Por que as coisas, às vezes, mudam tão abruptamente? | Arcturianos

Você nunca se perguntou porque aquele pelo qual você tanto fez hoje não necessita mais de você?

Ou aquela amiga que tanto você ajudou e hoje nem sequer te telefonema?

 

Por que as coisas, às vezes, mudam tão abruptamente (ainda que contra sua vontade)?

 

Porque existem momentos para se doar, momentos para receber, alguns para silenciar e até mesmo se recolher.

Sem estes ciclos você não completa sua missão, nem consegue se conhecer por inteiro.

 

Cada um tem um momento e um papel para exercer. Assim também são todos que passam por nossa vida.

 

Relembre, que o mesmo que hoje te ” ignora” ou não mais te requisita, pode já ter feito muito por você em outro momento e você nem percebeu ou nem sabe porque ainda não te foi revelado!

Estas pausas são necessárias para relembrarmos que viemos aqui para realizar ações usando nosso pleno potencial de alma.

 

Qual é o seu?

 

Será mesmo sempre receber ou aprender a se doar um pouco (doação também é a si mesmo, se mimar, se curtir, ser feliz pela missão de estar viva).

Linda e trabalhosa missão, você pensou que ia ser fácil? Não!

Neste momento não existem seres encarnados que não precisem aprender nada. Aqui é escola, sempre!

 

E qualquer conhecimento é somente disponibilizado para o social, simplesmente não pertence mais a ninguém.

 

Haverá o tempo em que grandes verdades e dogmas cairão por terra; toda e qualquer ferramenta é para uso comum é só será entregue à quem assim pensar.

Os demais, com o tempo e demasiado orgulho perderão cada vez mais seus dons (por pura arrogância).

Tempos de grandes e aceleradas mudanças.

 

Fiquem na luz e no silêncio do autoconhecimento.

 

Sabrina Camargo de Oliveira

Sabrina Camargo de Oliveira

Escritora e produtora de conhecimentos e ferramentas para o desenvolvimento do ser humano. Formação e experiência em Educação, linguagem e pesquisa. No momento o que mais tenho pesquisado são as mudanças da nova era e o Espiritualismo. Desde pequena escrevo muito. Algumas ideias não devem ser minhas, então não se assustem, apenas leiam e releiam, se assim quiserem!
Sabrina Camargo de Oliveira

Últimos posts por Sabrina Camargo de Oliveira (exibir todos)

Quem compartilha também ajuda!