Desejo e Necessidade, o olho maior que a barriga | Arcturianos

Na filosofia, o desejo é uma tensão em direção a um fim que é considerado, pela pessoa que deseja, uma fonte de satisfação.

É uma tendência algumas vezes consciente, outras vezes inconsciente ou reprimida.

Quando consciente, o desejo é uma atitude mental que acompanha a representação do fim esperado. Enquanto elemento apetitivo, o desejo se distingue da necessidade fisiológica ou psicológica que o acompanha por ser o elemento afetivo do respectivo estado fisiológico ou psicológico.

Tradicionalmente, o desejo pressupõe carência, indigência.

Um ser que não carecesse de nada não desejaria nada, seria um ser perfeito, um deus.

Por isso, Platão e os filósofos cristãos tomam o desejo como uma característica de seres finitos e imperfeitos.

Tradicionalmente, os filósofos viram o Bem como o objeto do desejo. Atualmente, isso é questionado.


 

Osho – Necessidades e desejos

 


Os desejos são muitos, as necessidades são poucas. As necessidades podem ser satisfeitas; os desejos, nunca.

Desejo é uma necessidade que enlouqueceu. É impossível satisfazê-lo. Quanto mais você tentar satisfazê-lo, mais ele pedirá.

Conta uma história sufi que, quando Alexandre morreu e chegou ao paraíso, ele estava carregando todo o seu peso: todo o seu reinado, ouro, diamantes – é claro que não em realidade, mas como uma ideia.

Ele estava demasiadamente oprimido pelo fato de ser Alexandre. O guardião do portal do paraíso começou a rir e perguntou: “Por que você está carregando tanto fardo?”

Alexandre retrucou: “Que fardo?”. Então o guardião lhe deu uma balança, em um dos seus pratos colocou um olho e pediu a Alexandre para colocar no outro prato todo o seu peso, sua grandeza, seus tesouros e o reinado.

Mas aquele olho ainda permaneceu mais pesado que todo o reino de Alexandre.

O guardião disse: “Esse é um olho humano. Ele representa o desejo humano e não pode ser satisfeito, não importa quão grande seja o seu reino e quão intensos sejam os seus esforços.”

Depois, o guardião jogou um pouco de poeira no olho, que imediatamente piscou e perdeu todo o seu peso.

Uma pequena poeira de entendimento precisa ser jogada no olho do desejo.

O desejo desaparece e permanece somente a necessidade, que não é pesada.

As necessidades são muito poucas e são belas.

Os desejos são feios e transformam os seres humanos em monstros; eles criam loucos.

Assim que você começar a aprender a escolher a serenidade, um pequeno quarto será suficiente, uma pequena quantidade de comida será suficiente, poucas roupas serão suficientes, uma pessoa amada será suficiente.

 

Osho

Arcturianos

Arcturianos

O projeto Arcturianos tem como propósito reunir o máximo de interessados em aumentar as frequências de luz no sistema de nossos quatro corpos inferiores (físico, emocional, mental e espiritual) e elevar nosso quociente de luz até sua capacidade máxima. Vibre com a gente!
Arcturianos
Quem compartilha também ajuda!